Sindicato Classisista e de Luta fale conosco
Publicações

Publicações

A PRISÃO DE LULA NA IMPRENSA INTERNACIONAL

Ícone Calendário09/04/2018
A PRISÃO DE LULA NA IMPRENSA INTERNACIONAL

 

 

 

Durante a ditadura militar, a única forma de se informar sobre as monstruosidades no Brasil era através da imprensa estrangeira. O jornalismo nativo sofria censura externa, dos generais, e interna – dos próprios barões da mídia, que tinham apoiado o golpe e se locupletavam com os carrascos. A TV Globo, por exemplo, construiu o seu império neste triste período da nossa história. Na fase atual, o mesmo está ocorrendo. No golpe dos corruptos que depôs Dilma Rousseff e alçou ao poder a quadrilha de Michel Temer, o noticiário internacional foi bem mais honesto do que o nacional, totalmente partidarizado. Agora, com a injusta prisão de Lula, a situação se repete – para desgosto do “imortal” Merval Pereira e de outros “calunistas” da mídia golpista.

 

O jornalista Olímpio Cruz fez um balanço desta cobertura e constatou: “A prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na noite de sábado, e seu discurso no ato político realizado em São Bernardo do Campo, onde anunciou que se renderia à Polícia Federal, receberam grande destaque na imprensa estrangeira. O assunto está nas primeiras páginas de diversas publicações em todo o mundo e é um dos principais temas das agências internacionais de notícias. A foto de Lula, cercado por uma multidão em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, tirada por Francisco Proner, foi distribuída pela Reuters para todo o mundo e reproduzida em jornais influentes, como o inglês The Guardian e o canadense The Globe and Mail”.

 

Segundo o seu levantamento, a maioria dos veículos estrangeiros já trata Lula como um preso político e faz críticas ao Judiciário. O jornal estadunidense The New York Times, por exemplo, destaca que a prisão do líder petista “é uma reviravolta ignominiosa na notável carreira política de Lula, filho de trabalhadores rurais analfabetos que enfrentou os ditadores militares do Brasil como líder sindical e ajudou a construir um partido reformista de esquerda que governou o Brasil por mais de 13 anos”. Já o Washington Post publicou a foto de Lula sendo carregado nos braços dos trabalhadores no berço do sindicalismo e afirma que a prisão “intensificou o drama político na maior nação da América Latina”. Ainda segundo o prestigiado diário, a cadeia transformou o homem que o presidente Barack Obama chamou de “o político mais popular da Terra” no prisioneiro mais famoso da região.

 

Na Europa, o inglês The Guardian reproduziu a foto distribuída pela agência Reuters e realçou que o ex-presidente promete provar sua inocência. Trechos do discurso de Lula em São Bernardo foram reproduzidos. “Faça o que quiser, o poderoso pode matar uma, duas ou 100 rosas. Mas eles nunca conseguirão impedir a chegada da primavera”. Já o espanhol El País deu manchete de primeira página para a prisão e destacou no título outro trecho do discurso do petista: “A morte de um combatente não para a revolução”. O francês Le Monde publicou editorial em que questiona a seletividade da Justiça. “A Operação Lava Jato deve demonstrar ao país que a prisão de Lula não é um ato político”, afirma. E o site russo Sputnik, que distribui matérias para inúmeros veículos, criticou a ausência de provas contra o ex-presidente e concluiu: “A direita brasileira joga com fogo”.

 

Olímpio Cruz também traz a enorme repercussão nas agências internacionais de notícias. “Matéria da AP, reproduzida em 10,6 mil sites noticiosos, relatou que Lula foi levado no início da noite sob custódia policial, depois de um confronto tenso com seus próprios partidários e três intensos dias de fortes emoções por causa do seu encarceramento... Reportagem da AFP relata a tensão no final de sábado da saída de Lula da sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, apontando-o como favorito da eleição presidencial de outubro... O material foi replicado por 3,7 mil veículos de imprensa no mundo.

 

“A agência espanhola EFE, em despacho divulgado no final de sábado, relatou que Lula pôs fim à sua resistência e já estava nas mãos da Polícia Federal, destacando trecho do seu discurso em que confessou ter cometido um delito. ‘Eu cometi um crime: trazer os pobres para a faculdade, o que lhes permite comprar carros, eles têm alimentos’. ‘Serei um criminoso pelo resto da minha vida’. Texto, vídeo e fotos foram reproduzidos em 2.590 sites e veículos noticiosos em todo o mundo. Texto da Reuters, com a foto de Lula cercado pela multidão de simpatizantes e militantes de esquerda no pátio do sindicato onde começou sua vida política, foi reproduzido em dezenas de sites de notícias. Segundo a agência, ‘a prisão de Lula remove a figura política mais influente do Brasil, líder da campanha presidencial deste ano’. O despacho da agência foi reproduzido por 2.480 sites e jornais”.

Fonte: Postado por Altamiro Borges / Foto: Francisco Proner

 

Parceiros

Parceiros

  • Contraf
  • Federação dos Bancários
  • Bancários Classistas
  • AFBNB
  • Fenae
  • Vermelho
  • ANABB
  • CTB
Enquete

Enquete

O QUE VC ACHA DO GOVERNO TEMER ?