Sindicato Classisista e de Luta fale conosco
Notícias

Notícias

DESUMANO. PL PROPÕE JORNADA DE 16 HORAS NA CAIXA

Ícone Calendário13/05/2020
DESUMANO. PL PROPÕE JORNADA DE 16 HORAS NA CAIXA


 

 

O descaso do governo e dos deputados da base governista com a Caixa e os brasileiros que precisam do auxílio emergencial para sobreviver durante a crise causada pela pandemia do coronavírus é demais. Ao invés de propor soluções efetivas que protejam as pessoas e acabem com as filas nas agências, como a descentralização do pagamento, querem mais arrocho para os empregados do banco.

Um PL do deputado federal Diego Andrade (PSD-MG) quer aumentar a jornada de trabalho na Caixa. Pelo projeto, as agências funcionariam das 6h às 22h, no período da pandemia. Uma proposta desumana que estabelece uma jornada de 16 horas. Quer dizer, muito mais confortável sobrecarregar e expor ainda mais os empregados à Covid-19 e outras doenças psicológicas do que se indispor com os bancos privados, que lucram bilhões todos os anos no país, obrigando-os a ter compromisso social com o Brasil.

O papel desempenhado pelo governo federal e por parlamentares da base governista, desde que a crise causada pelo coronavírus atingiu o país, é bem próprio de um projeto neofascista. Não há preocupação com a vida das pessoas. Pelo contrário. O que se observa até aqui é um descaso por completo com a pandemia e as consequências para as vítimas. 

Com relação à Caixa, a intenção é desgastar ainda mais a imagem do único banco público do país, para assim, depois da crise, ganhar apoio da sociedade para a privatização. O movimento sindical já está atuando na Câmara Federal para impedir que a proposta avance.

Fonte: SEEB/Ba

 

Parceiros

Parceiros

  • Contraf
  • Federação dos Bancários
  • Bancários Classistas
  • AFBNB
  • Fenae
  • Vermelho
  • ANABB
  • CTB
Enquete

Enquete

PARA VC O GOVERNO BOLSONARO