Sindicato Classisista e de Luta fale conosco
Notícias

Notícias

DESIGUALDADE CAI, MAS AINDA É GRANDE

Ícone Calendário29/11/2013

 Mesmo com redução significativa, as diferenças sociais ainda são grandes no país. Para se ter ideia, os 10% mais ricos detêm 41,9% dos rendimentos, segundo pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
O índice já foi bem maior. Em 2002, os 10% mais ricos ganhavam 16,8 vezes mais do que os 40% mais pobres. No ano passado, a proporção caiu para 12,6.
Os programas sociais desenvolvidos pelos governos Lula e Dilma, como o Bolsa Família, têm papel fundamental para a queda. Entre 2002 e 2012, a participação de outras fontes de renda, que não o trabalho, para as famílias que recebem até um quarto de salário mínimo passou de 14,3% para 36,3%.
A mesma melhoria é observada no grupo que tem rendimento per capita entre um quarto e meio salário mínimo. A participação de outras fontes pulou de 6,5% para 12,9%. Um avanço que não tem como negar.
Fonte : SEEB/Ba

Parceiros

Parceiros

  • Contraf
  • Federação dos Bancários
  • Bancários Classistas
  • AFBNB
  • Fenae
  • Vermelho
  • ANABB
  • CTB
Enquete

Enquete

PARA VC O GOVERNO BOLSONARO