Devido ao grau elevado de ..." /> Sindicato dos Bancários - ITAÚ TENTA USAR EMPREGADOS DE CARTORIOS PARA TENTAR CONSEGUIR INTERDITO
Notícias

Notícias

ITAÚ TENTA USAR EMPREGADOS DE CARTORIOS PARA TENTAR CONSEGUIR INTERDITO

Ícone Calendário22/09/2013

Devido ao grau elevado de mobilização dos bancários em todo país paralisando nos dois primeiros dias 7.282 agências, os banqueiros que já são contumazes em “inventar” caminhos para tentar enganar a Justiça do Trabalho, já se movimentam no sentido de tentar obter Interditos proibitórios e, com isso, tentar atrapalhar a greve legítima da categoria.

FUNCIONÁRIOS DE CARTÓRIO DO 3º OFÍCIO DE NOTAS

Já não é mais surpresa, os bancos “contratarem” os serviços de cartórios (agora são privatizados) que enviam seus funcionários a percorrerem as agências com intuito de produzir uma ata com “informações” sobre a greve e com isso criar algum tipo de “argumento” para a Justiça do Trabalho conceder os interditos.

Foi o que aconteceu na última sexta(20) nas portas das agencias do banco Itaú, um dos maiores exploradores dos bancários e que mais maltratam a população. Dois funcionários desse cartório procuraram os administradores nas agências do Itaú perguntando sobre a greve. E se os bancários que se encontravam nas comissões de esclarecimento estavam impedindo a entrada das pessoas. Como eles atestaram que não havia esse tipo de comportamento, acreditamos que de nada adiantou essa investida. Porém, caso seja produzida alguma “ata” que esteja faltando com a verdade, iremos denunciar o proprietário desse cartório por agir de má fé e tentar interferir num movimento pacífico, ordeiro e legítimo como sempre foram conduzidas as greves aqui em Feira.

O sindicato fotografou a visita dos funcionários e passou para o jurídico da entidade que irá acompanhar o desenrolar da “ata” pedida pelos banqueiros.

 

Fonte : SEEB/Feira

 

Parceiros

Parceiros

  • Contraf
  • Federação dos Bancários
  • Bancários Classistas
  • AFBNB
  • Fenae
  • Vermelho
  • ANABB
  • CTB
Enquete

Enquete

PARA VC O GOVERNO BOLSONARO